ICAESC
REPÚBLICA DE ANGOLA
MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES
INTISTUTO DAS COMUNIDADES ANGOLANAS NO EXTERIOR E SERVICOS CONSULARES
1º Encontro com Cônsules Gerais, Cônsules Honorarios e Chefes das Secções Consulares Estrangeiros na República de Angola
Realizado no dia 03 de Março de 2017, no anfiteatro Afonso Van-dúnem M’binda no edificio II do Ministério das Relações Exteriores, em Luanda, sob os auspícios do Instituto das Comunidades Angolanas no Exterior e Serviços Consulares- ICAESC. 

A sessão de abertura foi feita por Exmo senhor Secretário Geral do Ministério das Relações Exteriores Dr. Eduardo de Jesus Beny, em representação de sua Excelência o Ministro das Relações Exteriores Dr. Georges Rebelo Pinto Chicoti. 

O encontro foi presidido por Exmo senhor Ministro Conselheiro João Fortuna Pessela, Director Geral do Instituto das Comunidades Angolanas no Exterior e Serviços Consulares - ICAESC ladeado por Exmo senhor Comissário José Paulino Cunha da Silva, Director Geral do Serviço de Migração e Estrangeiros- SME. 

Estiveram presentes no 1º encontro 121 participantes, sendo a maior os representantes das Missões Diplomáticas e Consulares Estrangeiros
com um total de 84 participantes. 

 
Objectivo

- O 1º encontro teve como nota principal a generalidade dos problemas ligados a actividade Consular e visou sobre tudo: 

 a) Proporcionar aos Cônsules Gerais, Cônsules, Cônsules Honorários e Chefes das Secções Consulares das Diplomáticas Estrangeiras Acreditadas em Angola, a oportunidades de estabelecerem um contacto formal com o Instituto das Comunidades Angolanas no Exterior e Serviços Consulares- ICAESC, do Ministro das Relações Exteriores, visando essencialmente criar um mecanismo que permita interagir, através do Mirex, com as demais instituições do Estado angolana; 

 b) Levar e abordar questões Consulares, de carácter geral que preocupam os cidadãos angolanos, nomeadamente a forma de atendimento e recusa sistemática dos pedidos de vistos, por parte de algumas Missões Consulares estrangeiras em Angola; e; 

 c) Auscultar as preocupações das Missões Consulares Estrangeiros, permitindo identificar dominios de partilha e complementariedade de acções que favoreçam o exércicio da sua actividade, visando ultrapassar eventuais constragimentos, comuns, que se deparam no dia a dia.